Não deixe o ritmo cair

Veja como manter o pace ideal durante as competições para não sofrer com a perda de ritmo e o cansaço nos quilômetros finais

 


Conseguir manter um ritmo constante durante a prova é, normalmente, um dos grandes desafios dos corredores. Seja pela pressão de um bom resultado, pela queda na concentração ou até mesmo pelo cansaço, esse fato atinge ou já atingiu vários atletas. Entretanto, entre os esportistas iniciantes, esse problema pode ser ainda mais corriqueiro.

“É comum os corredores mais inexperientes não conseguirem manter um ritmo adequado a sua resistência física, ou por não conhecerem o percurso corretamente, ou por serem levados pela emoção, aumentando o ritmo, perdendo o seu pace, e “quebrando” durante a prova”, explica Marcelo Lopes, diretor técnico da Run All Way.

Os principais erros dos iniciantes é começar a prova em um ritmo muito forte, ou seja, em uma velocidade que não é correspondente ao que o corpo pode suportar. “O corredor que está começando na corrida tem que assimilar que o importante é fazer uma prova tranquila, realizando todos os passos dentro de sua capacidade física, correndo apenas o que foi treinado e que estava combinado”, afirma Paulo Rennó, diretor técnico da assessoria esportiva que contém o seu nome.

Velocidade no momento certo
Há muitos corredores que não gostam de correr em apenas uma velocidade, mas sim, de variar durante o percurso e, se possível, dar aquelas passadas mais fortes e imprimir uma maior força em alguma parte da prova. Mas em que momento é possível correr com uma velocidade maior?

“O momento certo de correr forte é quando se passa da metade da prova pra frente, onde há mais espaços e uma energia de sobra. Porém, só é recomendável que o corredor faça isso quando ele se sentir bem na prova, se tiver bastante energia para os próximos quilômetros”, responde Lopes.

Ao optar por aumentar a velocidade, o corredor não pode imprimi-la de uma vez, mas sim de forma gradativa e uniforme, conforme a percepção de esforço que o atleta tiver. “Se o corredor correr um quilômetro para cinco minutos, o aumento deve ser para quatro minutos e meio por quilômetro”, completa o treinador.

Sendo assim, a melhor estratégia para uma prova de 5 km e 10 km é de:

– Aquecer durante o começo da prova, onde há muita gente na frente;

– Buscar o pace adequado após o primeiro quilômetro;

– Imprimir um ritmo maior nos quilômetros finais se estiver com energia de sobra, sendo os três últimos nos 10 km e os dois últimos nos 5 km.

Não perca o ritmo
Há algumas maneiras para o atleta não perder o ritmo durante a competição. Uma das formas que os organizadores de prova encontraram para não deixarem os competidores na mão foi implementar os marcadores de tempo, que são atletas contratados para correr em ritmo certo do começo ao fim da prova. Para saber mais sobre esses atletas clique aqui.

Contudo, para o corredor saber o seu pace adequado e marcá-lo corretamente durante a prova, basta fazer um teste durante os treinamentos. “O corredor deve fazer a distância da prova na velocidade pretendida. Logo após o término do exercício, com o tempo total marcado, divide-se pelo número de quilômetros, obtendo o pace do corredor. Esse tempo deve ser mantido durante a competição”, frisa Lopes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s